Polícia Civil SC

civil-brasao

Sobre a PCSC

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina – PCSC possui atribuições constitucionais, previstas no Artigo 144, § 4º da Constituição Federal, e Artigo 106 da Constituição Estadual, entre outras:
– Exercer as atividades de polícia judiciária e apurar as infrações penais no âmbito do território estadual, na forma da legislação em vigor;
– Reprimir as infrações penais;
– Promover as perícias criminais e médico-legais necessárias, requisitando-as aos órgãos competentes;
– Proteger pessoas e bens e os direitos e garantias individuais;
– Manter serviço diuturno de atendimento aos cidadãos;
– Custodiar provisoriamente pessoas presas, nos limites de sua competência;
– Participar dos Sistemas Nacionais de Identificação Criminal, de Armas e Explosivos, de Roubos e Furtos de Veículos Automotores, informação e Inteligência, e de outros, no âmbito da Segurança Pública;
– A fiscalização de jogos e diversões públicas.

Carreiras policiais civis:

– Delegado de Polícia (Autoridade Policial);
– Agente de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
– Escrivão de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
– Psicólogo Policial (Agente da Autoridade Policial);

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina – PCSC, é dirigida pelo Delegado Geral de Polícia, e desenvolve os serviços públicos da sua competência, através das Delegacias de Polícia. As Delegacias de Polícia estão distribuídas pelo território estadual e são, nas suas circunscrições, o centro das investigações e dos demais atos de Polícia Judiciária e pontos de atendimento e proteção à população.
A estrutura administrativa contempla algumas diretorias, com finalidades específicas:
– Diretoria de Inteligência da Polícia Civil – DIPC, com atribuição estadual, é responsável por concentrar todas as informações de inteligência necessárias a permitir tomada de decisões por parte do Delegado Geral da Polícia Civil. Sob sua responsabilidade ainda a manutenção e suporte do SISP – Sistema Integrado de Segurança Pública, módulo Polícia Civil, todos os sistemas de rede lógica, rádio comunicação, estatística, etc…
– Diretoria Estadual de Investigações Criminais – DEIC, com atribuição estadual, possui as seguintes divisões: – Divisão de Furtos e Roubos de Veículos; – Divisão de Roubos e Antissequestros; – Divisão de Repressão ao Crime Organizado; – Divisão de Estelionatos e Defraudações; – Divisão especializada no Combate ao Narcotráfico; – Divisão de Combate aos Crimes contra o Patrimônio Público e a Divisão de Combate a Lavagem de Dinheiro.
– Diretoria de Polícia do Litoral – DPOL. Sua competência é a região litorânea do Estado de Santa Catarina.
– Diretoria de Polícia do Interior – DPOI. Sua competência é a região do interior do Estado de Santa Catarina, entre o litoral e fronteira.
– Diretoria de Polícia de Fronteira -DIFRON. Sua competência é a região de fronteira com a Argentina.
– Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis – DPGF. Sua competência é região da grande Florianópolis.
– Academia da Polícia Civil – ACADEPOL. Órgão de formação das carreiras policiais civis, sua capacitação e aperfeiçoamento.
– Corregedoria Geral da Polícia Civil. Possui como atribuição a orientação e apuração de infrações disciplinares dos policiais civis.

Perguntas Frequentes

Onde o curso é ministrado?

O Curso de Formação de Oficiais da Aeronáutica é ministrado na Academia da Força Aérea, situado em Pirassununga/SP.

Quais são as áreas de formação?

– Delegado de Polícia (Autoridade Policial);
– Agente de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
– Escrivão de Polícia (Agente da Autoridade Policial);
– Psicólogo Policial (Agente da Autoridade Policial).

Como o curso é ministrado?

Os Cadetes do Curso de Formação de Oficiais de Infantaria (CFOInf) estudam Métodos de Defesa e Segurança das Instalações Militares, Emprego de Defesa Antiaérea de Aeródromos e Sítios, Comando de Frações de Tropas e do Serviço de Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC), além Legislação Militar, Direito Militar, Emprego de Armamento, Serviço Militar e Mobilização, entre outras. Após 4 (quatro) anos de formação acadêmica, são declarados Aspirantes a Oficial e começam a desempenhar suas atividades operacionais de combatente terrestre, como elemento-chave do Sistema de Defesa do Comando da Aeronáutica, em todo o território nacional.

Os Cadetes do Curso de Formação de Intendentes (CFOInt) estudam em laboratórios de administração e intendência, onde aprendem a ciência e a tecnologia moderna da gestão econômico-financeira e dos serviços especializados de intendência, preparando-se assim para as tarefas de um combatente de superfície, integrado ao sistema logístico do Comando da Aeronáutica. Após 4 (quatro) anos acadêmicos, são declarados Aspirantes a Oficial e começam a desempenhar suas atividades administrativo-operacionais nas diversas Organizações do Comando da Aeronáutica.

Os Cadetes do Curso de Formação de Aviadores (CFOAv) iniciam a instrução aérea na 2ª série, voando o T-25 “UNIVERSAL”, avião de instrução primária/básica de fabricação nacional, e, nessa aeronave, voam cerca de 75 (setenta e cinco) horas. Na 4ª série, os cadetes realizam a sua instrução na aeronave T-27 “TUCANO”, turboélice de instrução avançada, também de fabricação nacional, no qual voam cerca de 125 (cento e vinte e cinco) horas. Após 4 (quatro) anos de período intenso de aprendizagem são declarados Aspirantes a Oficial e seguem carreira dentro da Força Aérea.

Quais os benefícios do aluno?

O aluno vive em regime de internato durante todo o período de formação, sendo alojado, alimentado e fardado por conta do Estado, além de receber salário militar previsto em lei. Participa, ainda, de atividades sociais, culturais, recreativas e esportivas.

Edital do Concurso

Escolaridade Exigida

Nível superior em qualquer área

Número de vagas

394 (200 para Agente e 194 para Escrivão)

Previsão para publicação do edital

2º semestre de 2017

Situação

Prova definida

Cargo

Agente, Escrivão

Banca organizadora

FEPESE

GALERIA DOS APROVADOS

0 Alunos
0 Formados
0 Experiência

Conheça nossos
cursos online